SCM Music Player http://scmplayer.net --> >
Priscila Santos.
Eu faço faxina no meu quarto, na minha mochila, e na minha casa, mas não faço uma faxina em tudo o que perturba a minha alma. Eu não desligo a minha mente, não gerencio meus pensamentos e vivo fazendo velório antes de morta. O que significa isso? Significa que eu sofro por antecipação, vivo problemas que ainda não ocorreram e que talvez nem ocorram.
Augusto Cury. 
Meus olhos estão cansados de ver tudo em preto e branco. Meu coração está saturado de esperar por coisas que nunca chegarão. Minha cabeça tá cheia de fantasias que nunca se realizarão.

Minhas pernas estão dormentes e meus pés estão feridos: tá difícil continuar caminhando sem rumo. Isso machuca. Me mata. Eu estou vivendo morta, mas parece que ninguém entende isso. Preferem acreditar na mentira descabida de que eu posso estar triste agora, mas que logo ficarei bem.

O problema é que o único jeito de fazer isso parar é morrendo.

É Newton, sua teoria não estava tão exata. Nem tudo o que foi, voltou.
Sean Wilhelm.  (via lettres-a-paris)
É difícil eu pedir ajuda para alguém se nem eu mesma sei oque esta acontecendo comigo, é como se tivesse um vazio dentro de mim, como se eu estivesse morta, respirando mesmo depois do coração ter parado de bater. Parece que tudo que eu falo, faço ou penso é errado. É como se o meu direito de ser feliz tivesse sido arrancado de mim, e a infelicidade ter sido penetrada na minha alma.
Anny Souza (via marcada-pelassombras)
Eu me perdi em algum momento, só não consigo ver aonde, nem como, só sei que aconteceu.
Dois tons de amor.  (via goteira)
Todas as noites, em meio as lágrimas, se afundando na escuridão, ela fecha os olhos e tenta sonhar com o paraíso.

- Desconhecido.

Me sinto tão perdida, confusa, sem ter pra onde ir, em o que ou quem pensar, ja não sei mais de nada, só sei desse vazio dentro de mim.
Aviso: eu não sou legal. Não gosto de gente burra, que força intimidade nas primeiras conversas e de repetir a mesma coisa duas vezes ou ter que responder perguntar óbvias até pra uma porta. Não me apego a praticamente ninguém… Mas quando me apego, é pra valer. Sou o tipo de amigo que não tá sempre bem, mas tá sempre junto. Sou facilmente conquistado pela boca. Tenho mania de corrigir os outros (e ficar puto quando sou corrigido), ironizar tudo — o tempo todo — e sou bem chatinho. Eu gosto de cafuné, dormir de ladinho e de chupões no pescoço. Outra coisa: uma dose de grosseria é sempre bom.
Vinicius Kretek.     (via realismos)
Um belo dia você acorda e se dá conta que está cansado. Você se cansa da cidade, dos carros, das luzes. Você se cansa do lixo, das pessoas, do barulho. Se cansa de não saber para onde ir, se cansa de não ter para onde ir e precisar ir para algum lugar. Você se cansa de não ter razão, de não ter caminhos, de não ter opções, se cansa de ver sua vida igual a de todos os outros, se cansa de ser de um rebanho sem pastor. Você se cansa de chefes, deuses, impostos, moda, dinheiro. Você se cansa da sensação de estar desperdiçando seu tempo, você se cansa de não ter tempo algum para desperdiçar. Você se cansa de viver em um mundo onde quem não está desesperado, está louco. Você se desespera com medo de enlouquecer. Respira fundo, acende um cigarro. Você se cansa de não saber exatamente do que está cansado. Se cansa do “alguma coisa está errada” que paira sobre o ar desde uma época que você não se lembra. Se cansa das avenidas, das ruas, das alamedas, das praças, do sol, dos postes, das placas de sinalização, das buzinas. Você se cansa de amores incompletos, de amores platônicos, de falta de amor, de excesso disso e daquilo. Se cansa do “apesar de”. Se cansa do rabo entre as pernas, da sensação de estar sendo prejudicado, se cansa do “a vida é assim mesmo”. Você se cansa de esperar, de rezar, de aguardar, de ter esperanças, cansa do frio na barriga, cansa da falta de sono. Você se cansa da hipocrisia, da falsidade, da ameaça constante, se cansa da estupidez, da apatia, da angústia, da insatisfação, da injustiça, do frenesi, da busca impossível e infinita de algo que não sabe o que é. Se cansa da sensação de não poder parar. E você não para, até que esteja morto.
PC Siqueira.   (via decrepitaremos)
script>